Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011

Técnico do JDM com Poster no World Congress on Science & Football (Nagoya, 2011)

O nosso treinador, e também jogador dos seniores, Carlos Humberto Almeida tem vindo a desenvolver trabalho de índole científica com os professores António Paulo Ferreira e Anna Volossovitch da Faculdade de Motricidade Humana – Universidade Técnica de Lisboa. Na sequência da sua dissertação de mestrado, o nosso colaborador foi convidado a tentar publicar a sua investigação em revistas científicas e a participar em congressos internacionais na área de Ciências do Desporto. No passado mês de Maio, Carlos Almeida e seus pares apresentarem um poster no Japão, na sétima edição do maior evento mundial a associar a ciência ao futebol. Por motivos profissionais, o jovem monchiquense não pôde estar presente e o poster foi apresentado por Ricardo Duarte (professor de Futebol na FMH), tendo tudo corrido da melhor forma.

 

 

O Parque Desportivo do JDM constituiu o pano de fundo do poster que voou para o Japão. Nas palavras de Carlos Almeida, “este foi o modo mais sui generis que encontrei para agradecer o enorme apoio que o Juventude Desportiva Monchiquense, através da sua Direcção, me tem dispensado na consecução de projectos de investigação científica no futebol.”

 

Em seguida, expomos a versão portuguesa do abstract que serviu de mote para o poster apresentado no WCSF 2011:

 

SEQUÊNCIAS OFENSIVAS NO FUTEBOL JUVENIL: EFEITOS DA EXPERIÊNCIA E DE VARIANTES REDUZIDAS DO JOGO

Almeida, C. H. 1), Ferreira, A. P. 1), Volossovitch, A. 1) & Duarte, R. 1)

1) Sport Expertise Laboratory, Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa

 

Introdução

No processo de aquisição e desenvolvimento de competências em jovens jogadores de futebol, os efeitos da interacção entre a prática formal e os seus constrangimentos da tarefa ainda não estão suficientemente explicados. Tendo por base a Abordagem Baseada nos Constrangimentos [1], esta investigação pretendeu caracterizar as sequências ofensivas produzidas por dois grupos distintos de jovens praticantes de futebol, em duas variantes reduzidas do jogo (Futebol 4 e Futebol 7).

 

Métodos

Trinta jovens Sub-15, do género masculino, foram distribuídos por dois grupos, em função da sua experiência de prática formal na modalidade: o Grupo Inexperiente e o Grupo Experiente (3.87 ± 0.99 anos de experiência). O protocolo experimental consistiu em três sessões práticas intercaladas por uma semana de interregno. Em cada sessão, os grupos cumpriram 10 minutos de prática por variante de jogo, com 5 minutos de intervalo entre elas. A caracterização das sequências ofensivas foi efectuada através do Sistema de Caracterização das Sequências Ofensivas, composto por indicadores de performance previamente utilizados noutros estudos. Os indicadores de performance foram diferenciados em indicadores simples e compostos. Os indicadores simples derivam dos comportamentos observados através do sistema: Duração da posse de bola, Número de Jogadores intervenientes, Número de Toques sobre a bola, Número de Passes e Número de Remates. Os indicadores compostos são definidos por taxas obtidas mediante a divisão de dois indicadores simples: Número de Jogadores intervenientes/Duração, Número de Toques sobre a bola/Duração, Número de Passes/Duração, Número de Toques sobre a bola/Número de Jogadores intervenientes, Número de Passes/Número de Jogadores intervenientes, Número de Passes/Número de Toques sobre a bola e Golos/Remates. Para analisar os efeitos da experiência e das variantes reduzidas do jogo na caracterização das sequências ofensivas foram utilizadas MANOVAs não paramétricas.

 

Resultados 

Considerando todos os jogos disputados, o factor “experiência formal” manifestou um efeito significativo nos indicadores de performance simples e compostos que caracterizam as sequências ofensivas (χ2(5) = 30.966; p = 0.0001 e χ2(6) = 32.554; p = 0.0001, respectivamente). Também o formato de jogo apresentado aos praticantes (Futebol 4 ou Futebol 7) evidenciou um efeito significativo nos indicadores simples (χ2(5) = 32.604; p = 0.000) e compostos (χ2(6) = 11.445; p = 0.001) que caracterizaram as sequências ofensivas do grupo inexperiente. Em relação ao grupo experiente, constatou-se a existência de um efeito significativo nos indicadores simples (χ2(5) = 31.79; p = 0.000), embora tal não tenha sido verificado para os indicadores compostos (χ2(6) = 2.057; p = 0.914).

 

Discussão e Conclusões 

Na totalidade dos jogos disputados e em cada variante de jogo, os resultados mostraram a existência de diferenças significativas entre os grupos no desenvolvimento das sequências ofensivas, o que demonstra que a “experiência formal” é um factor relevante na formação de competências específicas em jovens praticantes. Dentro dos grupos também se obtiveram diferenças significativas entre as variantes de jogo no desenvolvimento e na finalização das sequências ofensivas. As evidências validam a proficiência da operacionalização da Abordagem Baseada nos Constrangimentos na aquisição/desenvolvimento de acções específicas dos Jogos Desportivos.

 

Referência

1. Davids, K. et al. (2005), In T. Reilly et al. (Eds.), Science and football V: 556-569

publicado por jdmonchiquense às 00:24
link do post | comentar | favorito

.mais sobre o JDM

.Onde estamos

Rua do Bemparece, 1 - 1.º - 8550-441 Monchique; tel./fax 282913700; E-mail: jdmonchiquense@afalgarve.pt

.EM DESTAQUE...

A quotização de 2020 já se encontra a pagamento. Deve utilizar a mesma entidade e referência fornecidas para o ano anterior.

.pesquisar

 

.Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Técnico do JDM com Poster...

.arquivos

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Outubro 2019

. Agosto 2019

. Fevereiro 2019

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links